terça-feira, outubro 14, 2008

WIP Missangas - POLYMER - BISCUIT - Appliqués



















Resolvi aventurar-me por técnicas de "massas"... Aqui estão alguns exemplos de pequenas contas que fiz a pensar nas minhas aplicações de crochet. É que nem sempre consigo adaptar as missangas, e pricipalmente os cabochões ao crochet. Se não tiverem um rasgo na base, onde o crochet se fixe (à volta) têm que ficar semi encobertos ou escondidos e pouco seguros.

I finally adventured myself into the "dough" techniques... Here are some examples of small beads I made thinking of my crochet appliqués. You see, not always can I manage to adapt the beads and specially cabochons and cameos to crochet. If they don't have a slope in the bottom, where the crochet can hold (all around), they will have to stay covered or semi hidden and not very safe.

Estes são todos realizados em "Biscuit" ou "Porcelana Fria". Esta massa é de origem vegetal, feita a partir de farinha e por isso não tóxica, nem poluente. Torna-se estranho é o processo de secagem. Como é seca ao ar, demora muito tempo (dias) a ficar pronta e larga um óleo, gordura durante esse processo.

These are all made in "Biscuit" or "Cold Porcelain". This dough is from vegetal origin, made of flour and therefore non-toxic, nor pollutive. The only weird thing is drying process. Because it is left to open air to dry, it can take a few days until ready, and it leaks some kind of a grease, oil during that process.


















Aqui são experiências em massa de modelar de polímero (vulgo FIMO), muito mais maleável, muito mais pormenorizado, mas muito mais não ecológico. :(
Esta massa tem de ir ao forno para endurecer.

Here I made experiments on polymer clay (commonly known as FIMO), which I found much more handable, detailled, but not very eco-friendly. :(
This clay goes into the oven for hardening.























Depois, e porque não há vida sem crochet (!) entusiasmei-me com algumas descobertas sobre a técnica turca de crochet: OYA.

After, and because there is no life without crochet (!), I got a little carried away about a turkish technique: OYA.


Trata-se de um modo de fazer crochet com o qual me identifico plenamente. Não há qualquer padrão ou esquema a não ser o mental. Apesar disso, há uma espécie de "código de honra" que define cores e formas. Por exemplo, um colar amarelo ou dourado simboliza felicidade plena, já o vermelho é a desavença conjugal... É uma arte oriunda da Anatólia, realizada por mulheres, que passa de geração em geração apenas por palavra e objectos.

It consists of a way of crochet with which I totally identify myself. There is no pattern or scheme but the mental idea. Nevertheless, there is a kind of "honour code" which defines the colours and shapes. For example, a yellow or golden necklace would symbolize fulfilled happiness, but the red colour would reveal a marital quarrel... It is an art from the Anatolia region, made by women, which passes from generation to generation only by word or object.

Aqui um applique da minha interpretação de OYA:

Here a small appliqué of my interpretation of OYA:

























Aqui está um vídeo sobre esta técnica tradicional turca de que tão poucos testemunhos há notícia. É um pouco longo, mas mostra até o tingir dos fios de seda com os pigmentos naturais... um verdadeiro achado!

This is a video about this traditional turkish technique of which there are so few testemonies. It's a bit long, but shows even the dying process of the silk threads with natural pigments... a true treasury!

2 comentários:

guiga disse...

Adorei ler este teu post! Aprendi muito, acredita!
Também gostava de me iniciar nessas artes do Fimo. Mas agora que falaste nessa massa vegetal, não poluente,fiquei curiosa. Onde arranjas?
Obrigada por me convidares para os teus contactos no Flickr. Sou aSul! :)
Boas criações!
*.*

Coisas de Mulher disse...

Olá Sara!
Desconhecia por completo estas técnicas, estamos sempre a aprender!..
Beijinho grande!
Helena :D