quinta-feira, janeiro 10, 2008

Dar à agulha em tempo de chuva e frio...

Gosto de coisas complicadas. Gosto de arabescos e cornucópias, da arte islâmica, hindu, chinesa, japonesa ao rocócó e ao celta. Não pela complicação em si, mas porque descubro sempre algo de novo. O Arraoiolos sempre me deliciou com as suas cores e desenhos. Aprendi a fazê-lo com 8 anos e comecei por ajudar a minha mãe a fazer um tapete de 3 por 3 (tipo de ponto que apanha 3 fios de tela) com a simpática medida de 2mx1,5m. Foi uma aventura! Só uns 4 anos depois ficou pronto.

Mais tarde percebemos as diferenças e o factor "tradição". O verdadeiro Arraiolos é feito em ponto de 2 por 2 (cada ponto apanha 2 fios de tela). Mas muito mais moroso, difícil (passar a agulha dentro para rematar faz calos e bolhas!) mas também inifnitamente mais bonito.

Fiz muitas almofadas e pequenos tapetes. Quase todos esses projectos feitos sem esquema. Realmente não consigo trabalhar de outro modo. Até que cheguei aqui:
























Peço desculpa pela má qualidade da foto, foi tirada à noite com luz artificial... No entanto dá para ver pelo menos os desenhos. Inspirei-me em formas do Arraiolos tradicional, as quais de tanto fazer já saiem de cor, sem planear.

Mas o que realmente gosto é de "brincar" com as cores. Nos tapetes tradicionais, as cores são bonitas, nos originais mais antigos, principalmente. Contudo, de há uns anos para cá a tendência é fazer tapetes quase sempre em tons beijes, castanhos, amarelos e salmão e ocasionalmente verde-seco ou azul. É pena. A paleta de cores destas lãs (que o Arraiolos é bordado a lã pura) é variadíssima, e a imagética portuguesa presente no artesanato é tudo menos "desbotada"!
























Apostei assim em cores que adoro, os verdes em contraste com laranjas e rosas e amarelos, e com pequenos apontamentos de vermelho. Fiz isto há uns 4 ou 5 anos, muito antes de sonhar com a minha presente casa, que (coincidência ou não) é destas mesmas cores.

Uma das questões si n'est quoi non dos Arraiolos ditos "verdadeiros" é o facto de terem os cantos em espinha, como se verifica na foto abaixo:



















Até há bem poucos anos esta era uma maneira de nos certificarmos se era um tapete genuíno ou uma imitação. Mas a indústria da contrafacção aprende depressa... Hoje já é possível comprar a preços irrisórios um "Arraoiolos" made in China ou noutro qualquer país que não o nosso.

Se de facto não podem, não querem ou não conseguem comprar o original, então porque não fazer um? Concordo que não será igualmente legítimo. Mas será português, levará lãs portuguesas e divulgará de maneira não explorativa o nome dos lindos tapetes. Só tenho pena que os esquemas que se vendem em revista sejam tão monótonos, não entusiasmam ninguém... Mas pelo menos se alterarem as cores, e um pouquinho dos desenhos, ficaram com uma peça original.
Que me dizem?



















mais:

sub-blog do tapete
revistas com esquemas
mais esquemas e lãs

do outro lado do atlântico
como conservar







12 comentários:

saloia disse...

realmente um trabalho incrivél Sara! Isto sim ~e um trabalho impressionante!

supreendes sempre.

e as cores nesta ultima foto são uma delícia.

dancing hugs

Mary

altar disse...

Este teu tapete de arraiolos é genial e o esquema de cores das coisas mais vibrantes e interessantes que tenho visto ultimamente. Realmente privilegiam-se os tons pastel quando a afirmação da cor é que acaba por fazer destes tapetes obras de arte - aqui está a prova!

sara aires disse...

Muito obrigada... é bom ler coisas tão bonitas! Até coro.

Beijinhos!

Filipa Soares disse...

Pois é ... pois é...

Fiquei felícissima por teres dado resposta aos meus comments.

Sublinho, mais uma vez, que as tuas peças enchem todas as medidas.

Se não te fizer confusão vou recomendar este canto na minha caixinha da costura...e colocar o link na minha modesta listinha.

Quando conseguir poupar um dinheirito decente ... venho ao teu recanto para uma malita,,,pode ser?

Porque, de facto, são autênticas peças, completamente irrecusáveis.

...

Muitooooooooooooos Parabéns e continuação de um belíssimo trabalho!!!

Filipa Soares

sara aires disse...

Oh Filipa muito obrigada eu! Não te preocupes, para mim o bom é saber que há quem goste e que se sintam bem-vindos aqui.

Obrigada a todos!

:)

APO (Bem-Trapilho) disse...

bem... que cores lindas para um arraiolos! magnífico trabalho! tb adoro, mas sou alérgica! verdade! a tela e as lãs deitas muitas poeiras! :) não consigo por isso fazê-los!
mas dedico-me a admirá-los!

Tereclopes disse...

Não preciso de dizer mais nada, adoro o tapete, e como já tive ocasião de dizer várias vezes, consegues nos teus trabalhos uma harmonia de cores como poucas, mais uma vez parabéns Sara e até sempre.

sara aires disse...

Ora, até sempre?! Até já T.!

Beijinho grande!

coloridos disse...

Ai que bom!!!!
Não conhecia ninguem que fizesse tapetes de arraiolos,e têmos o mesmo nome e tudo!!!!
Vou ser uma amiga com muitas dúvidas neste assunto!!!
Vou-te contactar muitas vezes!
Bejos
Sara

(Os teus tapetes são um must!!!)

sara aires disse...

Pois é, de facto também não conheço praticamente ninguém que goste de fazer Arraiolos. Também não sou nenhuma expert, apenas uma curiosa. Mas estou disponível para trocar impressões. Já conheço os teus coloridos há algum tempo, são lindos!
De Sara para Sara,

Beijinhos! ;)

diana disse...

é engraçado, parece que temos pontos em comum, comecei a fazer arraiolos num salão quando era criança e agora seeguem-me para todo o lado, adoro criar tapetes, adaptar outros e modificar e experimentar cores, últimamente fiz um sem franjas e ficou lindo. trabalho com encomendas e a dona dos tapetes que tenho no blogue ficou encantada. Dê uma vista de olhos http://tapetes-arraiolos.blogspot.com/

Jackeline disse...

Olá Sara,
Parabéns pelo seu trabalho e ânimo para seguir fazendo mais coisas tão belas.
Descobri o blog pois quero começar a fazer umas almofadas. Moro na Espanha e acabo de voltar de férias por Portugal. Passando por Arraiolos e Évora, comprei revistas, juta, lã e já aprendi os pontos básicos, mas tenho muitas dúvidas. Você poderia me dar alguma ajuda? São dúvidas sobre como contar os pontos, se para a segunda linha usamos os mesmos "furinhos" inferiores da linha de cima....
Qualquer ajuda seria maravilhosa.
Um abraço, tudo de bom, Jackeline.
yacky.es (arroba) gmail. com