quinta-feira, setembro 27, 2007

Ponto por ponto, pesponto, contraponto...















Depois de horas a organizar um emaranhado interminável de fios ... cada cor cuidadosamente colocada num cartão para não se embrulhar mais... achei que estava com saudades disto.
Gosto muito de bordar, não pelo acto em si, mas porque não há cores mais brilhantes que nas linhas de bordar. Assim com as "meadinhas"todas organizadas parece que tenho uma caixa de lápis de cor nova, não posso esperar mais!
Mas o "não posso esperar mais" acaba sempre por me bloquear. Passo a explicar o paradoxo: sempre que tenho um projecto novo em mente, mordo-me de nervos para o começar e ao mesmo tempo, arranjo 1001 desculpas para o impedir! É uma quase-tortura, parece que quero estar mesmo ansiosa até ao último momento. É estranho, porque poderia render muito mais o meu tempo se não me desse a estes devaneios... enfim!

Não tenho ainda a noção do que vai ser, uma carteira? uma almofada? uma bolsa?... não. Deixo sempre que o trabalho me "peça" a sua função, que essa vontade seja dele, não minha. Para já sei apenas que todos estes me inspiram:

rodilhas
saias
bonecos
galos
















E num registo completamente diferente, mas infelizmente real...
Amanhã usemos todos uma t-shirt vermelha, pela liberdade da liberdade.




6 comentários:

saloia disse...

cant wait to see what comes from here...:)

sara aires disse...

Neither can I! Once I start, it's like a fever... even at night, when I should go to sleep, I can't stop it!
;)

beijinho. :)*

Precilia disse...

Olà Sara, vinha ver as novidades por ai, e como sempre estou a ver inicios de coisas lindas

Tereclopes disse...

Gosto muito da idéia desse bordado,pode ser utilizado em diversas alternativas.
Muito bonito

sara aires disse...

Muito obrigada Precilia, és sempre bem-vinda. Obrigada Tereclopes, vamos ver no que isto dá. ;)

xandrafrô disse...

para variar...não tenho palavras! está lindérrimo! posso dar uma pikena sugestão?...que tal paineis de parede? para casas que não tenham muita humidade!
eu cá continuo com as minhas malas de tirela...mas nem tenho tempo p me coçar...mas uma coisa te digo: adorava ver-te a fazer uma daquelas cenas em crochet...aquilo para mim é simplesmente a coisa mailinda queu já vi em crochet...nem me atrevo a tentar copiar porque acho que aquilo vem mesmo de lá de dentro da alma...continua!